.

.

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Caio Castro conta sobre sua relação com o skate no QG Globe

   Sabia que Caio Castro anda de skate desde há mais de 15 anos? Durante uma visita que fez ao QG Globe, o ator da Rede Globo nos contou um pouco sobre sua paixão pelo carrinho, influências e picos que já andou ao redor do mundo. Veja a entrevista completa abaixo: 



Globe: Há quanto tempo você anda de skate? 
Caio Castro: Ando de skate há uns 15 anos. Comecei por influência de um brother que era meu vizinho em São Paulo. Hoje ele mora na Nova Zelândia. 

G: De skatinho ou longboard? 
C: Sempre andei de skatinho. Comecei a andar, tomar gosto, assistia alguns vídeos de skate. Aí na época sairão os jogos do Tony Hawk. Me deu mais pilha de andar. Na época eu via o Bob Burnquist, os brasileiros e pensava: skate é do caralho. Comecei a andar, andar e nunca mais parei. 

G: Que lugar você andava mais? 
C: Eu andava mais na rua mesmo. Mais street. De vez em quando eu ia no Três Tombos e de final de semana a gente andava numa pista da Track que existia em Sampa. Um plazão de madeirite alto nível. 

G: Onde você da rolê hoje em dia? 
C: Agora dou mais rolê no Rio de Janeiro. Vou na praça do Ó, agora tem um monte de cara do mountainboard andando lá. Há um tempo atrás rolou um rateio e a gente construiu uns obstáculos na praça. 

G: Tem algum pico gringo que você conheceu e achou irado? 
C: Tem sim. Morei 1 ano fora no ano passado. Voltei para o Brasil em janeiro agora. Fui para 22 países e, todo país que eu ia, eu dava um rolê. Encontrei o Chorão no Chile, fiquei amigo dele lá numa pista no centro de uma cidade. Fui para Venice, na Califórnia também. Andei em Denver, nos Estados Unidos. Umas pistas no Colorado também que a molecadinha destrói.

G: Tem algum lugar que você ainda não conhece e quer colar? 
C: Pô, queria ir para Barcelona. Porque todo mundo fala que é animal. Tudo de mármore, legalizado para o skate. Barça deve ser irado! 

G: De todos esses lugares que você conheceu, qual você achou que tem mais a vibe do skate? 
C: Lembro que eu ia direto pra São Bernardo, em São Paulo. Eu ia pra lá de trólebus com mó galera. Eu era novinho, devia ter uns 12 anos. Foi logo quando eu comecei a andar. Via os caras mandando kickflip, 360° flip, para mim já era bizarro. Via vários Pros andando lá. 

G: Qual manobra que você tenta mais ainda não conseguiu tirar? 
C: Kick. Não tenho base nenhuma de kickflip e todos meus amigos mandam. 

G: Mas as vezes encaixa? 
C: Se a gente tirar um game de skate, meus brothers vão me quebrar no kickflip. Mas eu mando Fs 180 flip e alguns amigos meus não mandam. Sempre tem uma manobra que um tira com a cara do outro. 

G: Qual é o seu idolo no skate? 
C: O Rodney Mullen. Não ando de freestyle, mas acho o cara um mito. Um Etzão. Vi vários vídeos dele. Vejo tudo do cara. Ele é bizarro. 

G: Vai andar até ficar velinho? 
C: Certeza, vou ensinar meu filho a andar de skate.

Fonte: Globe Brasil

0 comentários:

Postar um comentário